NOSSA HISTÓRIA

A ideia do nosso nome, veio da história bíblica contada no livro de Êxodo (Ex 1: 20-21), onde Sifrá e Puá, foram duas parteiras que ajudaram a evitar o genocídio de crianças hebreias pelos egípcios.

 

A simbologia que a bíblia tem, nos remete a ideia da importância dessas mulheres no passado, e da importância que nós mulheres temos nos dias atuais, entendendo que trazemos em cada uma de nós e de nossa assistência a ancestralidade das que vieram antes, e foram tão importantes.

 

 

A vida é feita de encontros, e o encontro entre as mulheres da Sifrá Parteria, se iniciou no ano de 2013, ainda no processo de formação em Enfermagem Obstétrica, em maternidades públicas do Rio de Janeiro.

 

Inicialmente, os laços e interesse em comum começaram a aflorar-se e questões inerentes ao paradigma obstétrico atual, nos inquietaram, culminando finalmente na formação da equipe em janeiro de 2016.

 

Como a vida é fluida e segue um movimento natural de encontros e desencontros, chegadas e partidas, algumas Enfermeiras Obstetras, também fluíram pela Sifrá Parteria, contribuindo bastante durante a permanência. Afinal, todos somos pontes para alguém ou alguma coisa...

 

Desde nosso início, temos na conformação da equipe a presença de Enfermeiras (em formação de especialistas em enfermagem obstétrica), que assumem o status de “aprendizes”, pois acreditamos que a troca de experiências é um diferencial importante, além de ter a inquietude e sede de quem está chegando.

 

Atualmente, a Sifrá Parteria conta para sua assistência com Enfermeiras Obstetras, Aprendizes e Médica Obstetra, além de parceiras em áreas complementares, que somam seus saberes, em prol de um cuidado personalizado e de qualidade.

 

Proporcionar uma experiência positiva, personalizada e baseada em evidências científicas, de gestação e parto, é nosso objetivo. Parir e nascer em um ambiente seguro, calmo, de paz, afeto e amor importa!

MISSÃO
       Prestar assistência humanizada do pré-natal ao puerpério, com ênfase nas boas práticas preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), assim como, baseada nas melhores evidências científicas disponíveis nas bibliotecas mundiais.
       No que se refere a figura da mulher, a equipe preza pelo empoderamento e autonomia. Dessa forma atuamos pautadas no pilar da sororidade de modo que o feminino se destaque, contribuindo assim para transformar conceitos pré estabelecidos e poder de autodecisão.